TOP notícias

Brasil: Fim de semana deve ser chuvoso e com baixas temperaturas em Minas

Covid-19: Distrito Federal abre postos de vacinação no fim de semana

  Covid-19: Distrito Federal abre postos de vacinação no fim de semana A população do Distrito Federal (DF) que ainda não se vacinou contra a Covid-19 terá à disposição sete postos no sábado (9) e seis no domingo (10), informou a Secretaria de Saúde. Também poderá se vacinar quem ainda não tomou a segunda dose ou a dose de reforço. Os pontos de vacinação ficarão abertos das 09h às 17h, com excessão da Praça dos Cristais, que vacinará das 18h às 22h. As informações são da Agência Brasil. Há pontos de vacinaçãoHá pontos de vacinação específicos para o público de 12 e 17 anos e para quem tem 18 anos ou mais. A secretaria da Saúde informou ainda que gestantes e puérperas a partir dos 12 anos podem se vacinar em locais exclusivos.

O final de semana será de tempo instável com muita chuva em Minas Gerais. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), os termômetros devem cair para a casa de 25°C em Belo Horizonte no domingo (17/10), podendo chover a qualquer hora do dia. No Norte de Minas, entretanto, as temperaturas devem chegar aos 34°C. Durante a noite desta quinta-feira (14/10), Belo Horizonte registrou ventos de até 62 km/h. Entretanto, a meteorologista Anete Fernandes explica que o alerta de chuvas com granizo não foi identificado pelas estações meteorológicas do Inmet. O Inmet aponta que durante a madrugada desta sexta (15/10), houve fortes chuvas nas Regiões Sul e Zona da Mata. Já em BH, não houve chuvas nesta madrugada. Nesta sexta-feira (15/10), o céu fica claro a parcialmente nublado, com possibilidade de pancadas de chuvas seguidas de trovoadas no período da tarde e noite na capital. A menor temperatura foi registrada na estação meteorológica do Cercadinho, com 17,1°C. A maior deve alcançar os 28°C, até o fim do dia.

BH chega ao período chuvoso com parte das obras prontas e pontos de desafio

  BH chega ao período chuvoso com parte das obras prontas e pontos de desafio Prefeitura conclui oito grandes intervenções para conter inundações e toca nove. Em ponto crítico, projeto do governo do estado tropeça em embargoA Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap) contabiliza pelo menos oito grandes obras de prevenção a enchentes já concluídas e outras nove ainda em andamento. Um dos principais pontos de atenção é a Avenida Tereza Cristina devido aos transbordamentos do Ribeirão Arrudas, que se torna risco iminente de tragédias e prejuízos. Por lá, a prefeitura está construindo a Bacia das Indústrias, que promete mitigar os impactos das chuvas na Região Oeste e Barreiro.

Céu claro e praticamente sem nuvens em Contagem © Leandro Couri/EM/D.A Press Céu claro e praticamente sem nuvens em Contagem

A partir da tarde desta sexta-feira (15/10), podem ocorrer pancadas de chuva em Belo Horizonte. O alerta da Defesa Civil da capital é válido até as 8h de sábado.

Segundo o órgão, o volume de chuva esperado varia entre 20 e 30 milímetros. A chuva deve vir acompanhada de raios e rajadas de vento em torno de 50 quilômetros por hora.

De acordo com o instituto, o volume de chuva na estação convencional de Belo Horizonte, nestes 13 dias de outubro/21, apresenta um total de 100,7 mm no mês. A média climatológica é de 104,7 mm, ou seja, já choveu 96,2% do esperado para mês de outubro As chuvas devem ocorrer também nesta sexta (15) nas regiões Norte, Noroeste, Central, Triângulo, Alto Paranaíba, Oeste, Sul, Sudoeste, Campo das Vertentes, Metropolitana e Zona da Mata. A mínima do estado foi registrada em Maria da Fé, no Sul de Minas, com 12,1°C. A máxima deve ser registrada novamente no Norte de Minas, chegando aos 36°C.

Chuvas elevam risco na volta do feriadão em Minas

  Chuvas elevam risco na volta do feriadão em Minas Série de acidentes dos últimos dias alerta para perigos que tendem a ser multiplicados pelas chuvas e movimento intenso nas rodovias na volta do feriadãoCAMINHÕES TOMBAM NO INTERIOR

Previsão para o fim de semana

Para sábado (16), a previsão é de céu nublado a encoberto com pancadas de chuva e trovoadas no Noroeste, Central Mineira, Triangulo Mineiro/Alto Paranaíba, Oeste, Sul/Sudoeste, Campo das Vertentes, Zona da Mata e Metropolitana.

Demais regiões, céu deve ficar nublado com pancadas de chuva e trovoadas isoladas.

Em Belo Horizonte, o deve ficar nublado a encoberto com pancadas de chuva e trovoadas. Os termômetros devem ficar entre 26ºC e 18°C.

A previsão não é muito diferente para domingo (17) segundo o Inmet. O céu deve ficar nublado com pancadas de chuva e trovoadas isoladas no Triangulo Mineiro/Alto Paranaíba, Oeste, Sul/Sudoeste, Campo das Vertentes, Zona da Mata Rio Doce, Mucuri e Jequitinhonha. Demais regiões, céu nublado a parcialmente. nublado com chuva isolada.

A chuva também deve atingir a capital mineira: o céu deve ficar nublado com pancadas de chuva e trovoadas isoladas. As temperaturas ficam estáveis. A previsão é de 25ºC e a mínima de 18°C. (Com informações de Cristiane Silva e Larissa Ricci)

Confira abaixo as dicas de segurança da Defesa Civil em caso de chuvas:

- Redobre a sua atenção! Evite áreas de inundação e não trafegue em ruas sujeitas a alagamentos ou perto de córregos e ribeirões nos momentos de forte chuva- Não atravesse ruas alagadas nem deixe crianças brincando nas enxurradas e próximo a córregos- Não se abrigue nem estacione veículos debaixo de árvores- Atenção especial para áreas de encostas e morros- Nunca se aproxime de cabos elétricos rompidos. Ligue imediatamente para CEMIG (116) ou Defesa Civil (199)- Se notar rachaduras nas paredes das casas ou o surgimento de fendas, depressões ou minas d’água no terreno, avise imediatamente a Defesa Civil

*Estagiária sob supervisão do subeditor Frederico Teixeira

A ver navios: como Minas comprou, mas não levou, seu pedaço de litoral .
Debates sobre reativação da ferrovia Bahia-Minas trazem à tona a história da compra pelo estado de 12km de saída para o Atlântico no sul do território baianoTudo começou há 140 anos, atravessando décadas sem resposta e sempre trazendo à tona a compra de uma faixa de terra de 12 quilômetros de largura por 142 quilômetros de extensão no extremo Sul da Bahia, que acompanhava o leito da antiga Companhia de Estrada de Ferro Bahia-Minas, depois hipotecado ao Banco de Crédito Real do Brasil para contração de empréstimo.

Ver também