TOP notícias

Brasil: Pressão do governo funciona, e Equador x Brasil terá 50% de torcida

‘Vêm aí mais de 30 novos BMW, Mini e Motorrad’, diz presidente da BMW no Brasil

  ‘Vêm aí mais de 30 novos BMW, Mini e Motorrad’, diz presidente da BMW no Brasil Empresa prepara enxurrada de estreias, fará SUVs inéditos em SC e prevê crescer dois dígitos em 2022Quer se manter informado, ter acesso a mais de 60 colunistas e reportagens exclusivas?Assine o Estadão aqui!

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A pressão do governo equatoriano sobre o órgão de saúde do país que monitora a pandemia funcionou e o duelo entre Equador e Brasil nesta quinta-feira (27), em Quito, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo, terá 50% de público no estádio Rodrigo Paz Delgado.

Na última segunda-feira (24), o COE (Comitê de Operações de Emergência) havia vetado a presença de torcedores em razão do avanço da variante ômicron.

Na terça (25), a Federação de Futebol do Equador classificou como errada a decisão de tirar o público do confronto e pediu a revisão do veto. Os equatorianos, que estão na terceira colocação nas Eliminatórias, buscam confirmar a vaga no Mundial do Qatar.

"Manda os três + uns milhões e tá feito"; torcida do Flamengo indica trio para o Grêmio em troca de Ferreira

  Ferreira vem sendo cobiçado no mercado da bola e chama atenção de vários clubes, do Brasil e do exterior. Nas últimas horas, foi noticiado na imprensa esportiva nacional que o Flamengo está interessado no jogador e pode formalizar uma proposta caso Michael realmente seja vendido, o que deve acontecer nos próximos dias. A multa rescisória do atleta é de 8 milhões de euros (R$ 50,3 milhões na cotação atual). Se o Rubro-Negro pagar esse valor, o Imortal nada poderá fazer. Nas redes sociais, alguns torcedores do Fla sugerem que o clube carioca ofereça Rodinei, Renê e Vitinho, além de alguns milhões pelo titular do Tricolor Gaúcho.

Técnico da equipe, o argentino Gustavo Alfaro disse que a notícia da ausência de torcida levou um impacto muito duro ao grupo de atletas.

Após apelo do presidente do país, Guilherme Lasso, para que o COE revisse a proibição de torcedores no duelo, uma reunião com o órgão e a Federação Equatoriana de Futebol foi convocada para esta quarta e determinou a liberação de metade da capacidade do estádio Rodrigo Paz Delgado (que comporta um total de aproximadamente 40 mil pessoas).

"Obrigado pelo apoio de sempre a todos os equatorianos. Sigamos respeitando os protocolos e nos cuidando. Nos vemos no estádio", publicou a federação em suas redes sociais, celebrando a decisão do COE.

ATUAÇÕES: Calleri marca e Patrick estreia bem em derrota do São Paulo para o Guarani .
ATUAÇÕES: Calleri marca e Patrick estreia bem em derrota do São Paulo para o Guarani

Ver também