TOP notícias

Meio Ambiente: Resíduos da indústria são utilizados para fabricar alternativas ao plástico

Casa sustentável: conheça o projeto ideal e saiba como melhor adaptar a sua

  Casa sustentável: conheça o projeto ideal e saiba como melhor adaptar a sua Elaborada com exclusividade pelo arquiteto Beto Magalhães, morada contempla soluções mais sustentáveis desde sua fase de projeto.Muitas delas também indicadas para imóveis já habitadosA estrada que nos leva a um viver mais sustentável passa, invariavelmente, pelo desenho de nossas casas. Por projetos, no campo ou na cidade, que minimizem ao máximo o impacto ambiental, durante e após sua construção. E pela reconfiguração dos imóveis urbanos, para que consumam menos energia e produzam menos resíduos.

A ideia é que eles sejam utilizados como embalagem pela indústria alimentícia

plástico © Fornecido por eCycle plástico

Imagem disponível no Visualhunt.com, está sob domínio público

Pesquisadores da Universidade Estadual Paulista (Unesp) em Ilha Solteira desenvolveram um filme que poderá substituir o plástico nas embalagens alimentícias. O produto é feito a partir de hidroxipropil metilcelulose (HPMC) e resíduos industriais de celulose bacteriana, ambas matérias-primas sustentáveis. Dessa última, são extraídos materiais que formam compósitos, neste caso, formados por nanocristais de celulose bacteriana e HPMC, ambos já utilizados na fabricação de filmes biodegradáveis.

Solução em Xerém ou nos reservas? Fluminense busca alternativas para voltar a fazer gols

  Solução em Xerém ou nos reservas? Fluminense busca alternativas para voltar a fazer gols Tricolor tem alguns jogadores de frente se destacando em partidas do Sub-20 e do Sub-23, mas analisa as opções que já treinam com o elenco para voltar a vencerVale destacar que Fred ainda fará exames para saber a gravidade do trauma no tornozelo. O Fluminense folgou nesta segunda-feira e retorna ao CT Carlos Castilho nesta terça para começar a preparação para o duelo contra o Internacional, no domingo. O próprio camisa 9 publicou uma imagem nas redes sociais mostrando grande inchaço no local.

A conjugação dos dois materiais resultou em um filme superior aos fabricados apenas com HPMC. Os achados da pesquisa, realizada com apoio da FAPESP, foram publicados no periódico Applied Material & Interfaces.

“A ideia era incorporar os nanocristais de celulose bacteriana em matrizes de HPMC para melhorar suas propriedades e, além disso, criar protocolos mais verdes para o desenvolvimento de novos compósitos, do material em si à sua origem, por isso incluímos o reaproveitamento de resíduos industriais no trabalho”, explica Márcia Regina de Moura Aouada, química da Unesp e coautora do trabalho. Aouada é pesquisadora do Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais (CDMF), um Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPID) da FAPESP.

Conheça estádios de futebol que são exemplos de sustentabilidade no Brasil

  Conheça estádios de futebol que são exemplos de sustentabilidade no Brasil Neo Química Arena, Castelão, Beira-Rio e Mineirão são alguns dos estádios que adotam práticas sustentáveis; ainda em construção, Arena MRV também fará parte dessa listaNa era do futebol moderno, algumas arenas têm uma semelhança em comum: a busca pela sustentabilidade. No Brasil, desde a Copa do Mundo de 2014, são vários os estádios que adotaram práticas sustentáveis e contribuem com o meio ambiente. Nem tudo neles é sustentável, mas há caminhos como economia e uso de água da chuva, eficiência no uso de energia alternativa e utilização de material reciclável em algumas áreas. É um primeiro passo em direção a um mundo em mudanças nesse sentido.

Desde o seu doutorado, Aouada estuda filmes de fontes renováveis, comestíveis e biodegradáveis, com o objetivo de reduzir a crescente geração de resíduos sólidos oriundos do descarte de embalagens alimentícias, em especial as de plástico.

“Uma das limitações de filmes de HPMC e de outros biopolímeros é a baixa resistência mecânica quando comparados aos tradicionais filmes obtidos do petróleo. Além disso, esses filmes apresentam altas taxas de permeabilidade a vapores de água, o que acaba limitando um pouco sua aplicação. Com a adição da celulose bacteriana conseguimos melhorar essas propriedades”, conta Pamela Melo, aluna no Programa de Pós-Graduação em Ciência dos Materiais (PPGCM) da Unesp e primeira autora do estudo, conduzido durante seu doutorado, sob orientação de Aouada.

Receita de bolo

A celulose bacteriana é fornecida pela Nexfil, empresa paranaense que fabrica curativos de biofilme. Como eles devem ser cortados em tamanhos exatos, há muita sobra de material que acaba sendo descartada depois do corte. Para transformar o resíduo em um novo filme, adequado para embalar alimentos, os pesquisadores trituram os retalhos em um moinho até obter um pó fino.

Abate de visons após surtos de covid gera crise política na Dinamarca

  Abate de visons após surtos de covid gera crise política na Dinamarca Ministro da Agricultura renuncia após reconhecer que governo não tinha base legal para ordenar abate de animais, usados na indústria de peles. Oposição pede renúncia da premiê. © Henning Bagger/Ritzau Scanpix/picture alliance O vison é usado na indústria de peles A primeira-ministra da Dinamarca, Mette Frederiksen, foi alvo na quarta-feira (18/11) de pedidos de renúncia por parte da oposição por causa de uma ordem que determinou o abate de todos os 17 milhões de visons em criadouros no país.

“Esse pó fino é então submetido a uma hidrólise ácida, processo já detalhado na literatura, com ácido sulfúrico”, explica Melo. A partir daí, se obtém uma suspensão com os nanocristais, que é então adicionada ao HPMC diluído em água. Essa é a chamada solução filmogênica, outro alvo de interesse da indústria de bioplásticos.

“Não basta apenas criar bons compósitos, precisamos entender qual é a melhor solução para obter boas propriedades do filme, verificando fatores como viscosidade e concentração das nanopartículas ideais”, aponta Aouada. “É como ajustar a receita de um bolo, e estudar esta receita é outra grande inovação do trabalho”, completa a química.

“A maneira como os nanocristais interagem e se distribuem na matriz de HPMC vai determinar a qualidade do filme, então fizemos testes e chegamos a uma distribuição melhor por meio de dispersão de alta energia feita com um dispersor Turrax”, conta Melo. A solução é vertida em um substrato, que atua como suporte, e os solventes evaporam entre 24 e 48 horas depois, dando origem ao produto final: um filme mais resistente do que aquele composto somente por HPMC, além de menos permeável. A quantidade de água que o material absorve atualmente é uma limitação para seu uso como embalagem.

Propostas de candidatos a prefeito de São Paulo não mencionam taxa de lixo prevista em marco legal

  Propostas de candidatos a prefeito de São Paulo não mencionam taxa de lixo prevista em marco legal São Paulo é uma das sete capitais que não têm arrecadação específica para os serviços de lixo , de acordo com o Sindicato das Empresas de Limpeza Urbana (Selurb). O Estadão/Broadcast analisou as propostas de governo de Bruno Covas (PSDB), atual prefeito, e de Guilherme Boulos (PSOL), que disputam a prefeitura de São Paulo no segundo turno. Nenhum menciona a previsão imposta pelo novo marco legal. A reportagem também procurou as campanhas para saber qual a posição dos postulantes sobre a criação de uma taxa ou tarifa para os serviços de resíduos sólidos.

Outro achado positivo é que os nanocristais não alteraram a transparência do HPMC.

Vantagens da celulose bacteriana

A celulose é o polímero mais abundante do mundo. Além da vegetal, mais conhecida e utilizada na fabricação de papel, bactérias e animais marinhos invertebrados também podem produzir celulose como parte de seu processo de captação de oxigênio. Seu uso já é difundido na indústria de curativos, e agora se expande para outras áreas, como o setor alimentício (leia mais em: revistapesquisa.fapesp.br/celulose-na-pele).

As principais vantagens são para o meio ambiente. “A celulose bacteriana pode ser produzida em laboratório 365 dias por ano, independentemente de condições climáticas, ambientais, e é uma molécula mais pura, o que reduz a emissão de poluentes durante a fabricação”, comenta Aouada. Para utilizar a celulose vegetal, é preciso eliminar impurezas como a lignina, o que exige o uso de compostos organoclorados, que são nocivos ao meio ambiente.

Outro trunfo da celulose bacteriana é a presença de fibras de dimensão nanométrica em sua estrutura. “Isso é muito interessante, pois dá a ela propriedades distintas, como a alta resistência, especialmente à tração, que é a capacidade de aguentar uma carga sem se romper”, pontua Aouada.

Próximos passos

As pesquisadoras pretendem seguir testando soluções filmogênicas até chegar a um produto competitivo. Outras técnicas de dispersão de polímeros serão estudadas pelo grupo e comparadas ao uso do HPMC, bem como a velocidade da biodegradação desses produtos em potencial.

Indústria de petróleo e gás quer rede privada de 5G para acelerar digitalização

  Indústria de petróleo e gás quer rede privada de 5G para acelerar digitalização Entidades se mobilizam para garantir que a regulamentação que está sendo elaborada para o leilão da nova banda, no ano que vem, já traga uma frequência específica para o setor de petróleo e gás. Há duas semanas, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) assinaram acordo de cooperação técnica para a realização de testes do uso empresarial de redes privadas de tecnologia 5G. "A gente tem participado dessas discussões. O leilão 5G é estratégico para as ambições do nosso segmento.

Chegando a soluções filmogênicas melhores, é possível que a celulose bacteriana passe a ser utilizada em maior escala. “Nosso foco maior é substituir sempre que possível materiais não considerados ecologicamente corretos, como os derivados do petróleo, por compósitos naturais, de fontes renováveis, que se degradam quando expostos ao ambiente”, destaca Aouada.

O uso de resíduos como as sobras de curativo contribui ainda para baratear os custos do processo, uma vez que a decisão de compra pelo consumidor de filmes plásticos para embalagens é, na maioria das vezes, baseada no preço. E há outras fontes promissoras da celulose bacteriana, como a indústria da cana-de-açúcar e soja. “Estudos já mostraram que é possível obter celulose bacteriana usando o melaço da cana ou da soja como substrato”, completa Márcia Aouada.

O artigo Upcycling Microbial Cellulose Scraps into Nanowhiskers with Engineered Performance as Fillers in All-Cellulose Composites pode ser lido em pubs.acs.org/doi/10.1021/acsami.0c12392.

Este texto foi originalmente publicado por Agência FAPESP de acordo com a licença Creative Commons CC-BY-NC-ND. Leia o original

Veja também:

  • O que são produtos biodegradáveis?
  • Plástico oxibiodegradável: problema ou solução ambiental?
  • Uma rotina biodegradável
  • Embalagens biodegradáveis são feitas a partir da reprodução de fungos
  • Absorventes biodegradáveis 4 4de algodão 100% orgânico da Natracare são mais seguros e sustentáveis
  • Sacola plástica biodegradável ameniza falta de saneamento básico em comunidades pobres
  • Sabões, detergentes e seus impactos no meio ambiente
  • Plásticos biodegradáveis não são a resposta para reduzir o lixo marinho, diz Pnuma
  • Growable Growns: o vestido de noiva biodegradável

Beco do Batman amanhece de luto após artista ser morto; policial foi detido .
NegoVila Madalena, de 40 anos, foi atingido por dois disparos após apartar briga na zona oeste de São Paulo; autor do disparos é PM que apresentava sinais de embriaguez . © Taba Benedicto/Estadão Beco do Batman amanhece de luto após artista ser morto; policial foi detido Na intervenção, sobre a tinta preta, foram escritos pedidos de Justiça e frases como o “Nego vive”, “Todo nego é nego vila”, "Vida Madalena em luto", "Mais um pai de família é eliminado pelo sistema, até quando?" e “Vidas pretas importam”. A intervenção deve seguir pelos próximos dias, ainda sem prazo definido.

Ver também