TOP notícias

Mundo: Covid-19: o apelo dramático de ministro alemão para que cidadãos se vacinem

Europa retoma as restrições mais severas com confinamento para não vacinados, toque de recolher e fechamento de restaurantes

  Europa retoma as restrições mais severas com confinamento para não vacinados, toque de recolher e fechamento de restaurantes Cifras de contágios e de ocupação das UTIs obrigam a um recuo quando muitos acreditavam já viver a ‘nova normalidade’. Países Baixos anunciam novas medidas, e a Áustria quer evitar que não imunizados saiam à rua se não for imprescindívelUma nova ofensiva do coronavírus está obrigando a Europa a recuperar restrições que poucos esperavam rever depois das campanhas de vacinação. A covid-19 não só não desapareceu como também, em alguns países da Europa Central e Oriental, este outono trouxe a pior onda desde o começo da pandemia.

O ministro da Saúde da Alemanha, Jens Spahn, fez uma declaração dura sobre a covid-19, em meio a uma preocupante expansão da doença no país.

O ministro alemão afirmou que imunizar-se é 'dever moral' © Fornecido por BBC News O ministro alemão afirmou que imunizar-se é 'dever moral'

"Ao final do inverno (no hemisfério norte), todos na Alemanha estarão vacinados, recuperados ou mortos", disse o ministro em entrevista coletiva na capital, Berlim.

A Alemanha está chegando a uma quarta onda de um surto de coronavírus: os casos estão aumentando rapidamente, a taxa de infecção está no nível mais alto desde o início da pandemia e muitos hospitais já estão cheios.

O país tem também uma das mais baixas taxas de vacinação da Europa Ocidental, com 68% da população totalmente imunizada.

Os símbolos nazistas que ainda estão presentes no Japão

  Os símbolos nazistas que ainda estão presentes no Japão Antropóloga atribui uso acrítico de símbolos nazistas a uma 'falta de sensibilidade histórica' mais do que a um alinhamento ideológico ou político. 'Nazi cosplay'"Muitos japoneses sabem que os nazistas cometeram crimes de guerra, mas o conhecimento é limitado. Visualmente, eles reconhecem os uniformes pretos da SS [Schutzstaffel, a organização paramilitar nazista], especialmente com a braçadeira vermelha, mas não é todo uniforme da Wehrmacht [das forças armadas alemãs sob Adolf Hitler] que lhes acende um sinal de alerta", diz a antropóloga polonesa.

Nas últimas 24 horas, ocorreram 30.643 novas infecções — 7 mil a mais do que há uma semana.

Restrições mais duras estão sendo implementadas no país, como a proibição da entrada de pessoas não vacinadas em certos locais e o cancelamentos de alguns dos famosos mercados de Natal.

Spahn disse ser contra tornar as vacinas contra a covid-19 obrigatórias, mas colocou que imunizar-se é uma "obrigação moral", já que isto afeta outras pessoas.

"Liberdade significa assumir responsabilidades, e é um dever com a sociedade ser vacinado", afirmou o ministro alemão.

Na Alemanha, 68% da população está totalmente imunizada © Fornecido por BBC News Na Alemanha, 68% da população está totalmente imunizada

Ele acrescentou que a altamente contagiosa variante Delta está impulsionando a recente onda e que "quem não for vacinado ficará, nos próximos meses, infectado e sem proteção."

Futebol na TV: a programação dos jogos de sábado, 20 de novembro

  Futebol na TV: a programação dos jogos de sábado, 20 de novembro Veja onde assistir às principais partidas de hoje do mundo da bola na TV aberta, fechada e streamingJá na Europa, os principais campeonatos nacionais voltaram após a pausa para a data Fifa, com Inglês, Francês, Espanhol, Italiano, Alemão e Português rolando, entre outros.

Na entrevista coletiva, Spahn chamou a vacina da Moderna, feita nos Estados Unidos, de "Rolls-Royce" das vacinas, um estímulo para evitar que a alta demanda pelas doses de Pfizer/BioNTech produzidas no país acabe levando ao esgotamento dos estoques. Segundo ele, 16 milhões de doses da Moderna podem expirar nos próximos meses se não forem usadas.

Desde o início da pandemia, mais de 99 mil pessoas morreram na Alemanha pela covid-19, e um total de 5,4 milhões de pessoas foram infectadas com o coronavírus.

  • Clique para assinar o canal da BBC News Brasil no YouTube

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

OMS considera inútil proibir viagens para conter variante ômicron, que chegou ao Brasil .
A Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou nesta terça-feira (30) que as proibições a viagens impostas pelos países "não impedirão" a disseminação da nova variante ômicron do coronavírus, que chegou à América Latina com dois casos no Brasil. "Proibições gerais de viagens não impedirão a propagação internacional" dessa mutação, estimou a OMS em documento técnico. Em um documento posterior, a entidade informou que as pessoas que não estão com o esquema vacinal completo e têm risco de desenvolver forma grave da covid-19 ou de morrer "são aconselhadas a adiar suas viagens às zonas de transmissão local".

Ver também