TOP notícias

Mundo: Apple processa produtora israelense de software de espionagem NSO

Apple e Google não estão fazendo o suficiente para cumprir lei sobre lojas de aplicativos da Coreia do Sul, diz parlamentar

  Apple e Google não estão fazendo o suficiente para cumprir lei sobre lojas de aplicativos da Coreia do Sul, diz parlamentar Apple e Google não estão fazendo o suficiente para cumprir lei sobre lojas de aplicativos da Coreia do Sul, diz parlamentarSEUL (Reuters) - A Apple e o Google, da Alphabet, não estão fazendo o suficiente para cumprir a lei sul-coreana que proíbe as operadoras das principais lojas de aplicativos de obrigar desenvolvedores a usarem apenas seus próprios sistemas de pagamento, disse à Reuters um parlamentar que liderou a mudança.

Por Stephen Nellis

(Reuters) - A Apple anunciou nesta terça-feira que abriu processo contra a empresa israelense de software de espionagem NSO Group e sua controladora OSY Technologies sob a acusação de monitoramento ilegal de usuários de produtos da companhia norte-americana.

A Apple afirmou que também está buscando impedir que a NSO utilize qualquer software, serviço ou aparelho da companhia norte-americana para evitar novos casos de abuso.

A Apple é a mais recente em uma série de empresas e governos a acionar a NSO, a produtora da ferramenta de invasão de sistemas "Pegasus" que grupos de defesa dos direitos humanos afirmam que foi usada contra ativistas e jornalistas. Mais cedo neste mês, autoridades dos EUA colocaram a companhia em uma lista negra de comércio. A NSO também enfrenta outras ações ou é criticada por Microsoft, Facebook, Alphabet e Cisco Systems.

Ford e GM querem mais controle sobre fabricação e desenvolvimento de chips

  Ford e GM querem mais controle sobre fabricação e desenvolvimento de chips Montadoras fazem acordos com fabricantes de processadores para participar mais da criação e da produção dos componentes; falta de processadores tem atrasado a montagem de veículos no mundo todoA Ford agiu na quinta-feira, 18, para enfrentar esse desafio e anunciou uma colaboração que pode dar à empresa mais controle sobre o fornecimento e o desenvolvimento de seus processadores - os cérebros necessários para controlar motores, transmissões, freios, sistemas de infoentretenimento e muito mais.

A NSO é acusada de driblar a segurança de produtos destas companhias e vender a governos estas técnicas na forma de ferramentas de invasão de sistemas eletrônicos.

A NSO não comentou o assunto, mas afirmou anteriormente que apenas vende seus produtos para autoridades e agências de espionagem e que toma medidas para evitar abusos.

No processo, a Apple afirma que as ferramentas da NSO foram usadas em "esforços coordenados em 2021 para mirar e atacar clientes" da companhia e que "cidadãos norte-americanos têm sido espionados pelo spyware da NSO".

A Apple afirma que a NSO criou mais de 100 contas de usuários falsas da companhia para promover os ataques.

A companhia norte-americana afirmou que até agora não viu evidência de que os produtos da NSO foram usados contra aparelhos da Apple que usam o sistema operacional iOS 15, a versão mais recente da plataforma para dispositivos móveis da companhia.

(Reportagem de Eva Mathews em Bengaluru, Stephen Nellis em San Francisco, Chris Bing em Washington e Steven Scheer em Tel Aviv)

Infográfico: no Brasil, os produtos Apple são os mais caros do mundo .
Todo ano com o lançamento de novos modelos de sua linha de produtos, a Apple movimenta bilhões de dólares. Com o recente lançamento do iPhone 13, a expectativa […]Leia mais: Blasfêmia, racismo, sensualidade: 30 videoclipes que causaram polêmica Reality show do Uber? Motorista filma passageiros sem permissão e exibe via streaming Termos de uso: você conhece e sabe para que eles servem?

Ver também