TOP notícias

Mundo: Áustria confirma vacinação obrigatória a partir de fevereiro

Cruzeiro derrotou o Retrô-PE e se classifica para a 2ª fase da Copinha

  Cruzeiro derrotou o Retrô-PE e se classifica para a 2ª fase da Copinha A Raposa contou com dois gols de Victor Diniz para superar os pernambucanosNós somos loucos, SOMOS CRUZEIRO! ????????

É o primeiro país europeu a tornar a vacinação contra a covid-19 obrigatória. Plano do governo do chanceler conservador Karl Nehammer prevê multas de até 3.600 euros para adultos que recusarem imunizantes

  Áustria confirma vacinação obrigatória a partir de fevereiro © Hans Punz/APA/picturedesk.com/picture alliance

O governo da Áustria anunciou neste domingo (16/01) que a vacinação obrigatória contra a covid-19 será aplicada no país a partir de 1º fevereiro.

Ao apresentar a versão final de um projeto de lei, o chanceler da Áustria, Karl Nehammer, afirmou que o plano "não se trata da batalha de vacinados versus não vacinados", mas sim de ressaltar que "a vacinação é a melhor garantia para que possamos viver juntos em liberdade."

Volante Otávio, do Bordeaux-FRA, está perto ser contratado pelo Atlético-MG

  Volante Otávio, do Bordeaux-FRA, está perto ser contratado pelo Atlético-MG O jogador de 27 anos deve chegar ao clube mineiro no fim da temporada europeiaO acerto está próximo, mas o Atlético ainda não anunciou o negócio de forma oficial. Otávio foi revelado pelo Athletico-PR e chegou na equipe francesa em 2017. O clube mineiro não deverá ter custos para trazer o jogador, pois ele estará em fim de contrato com o Bordeaux.

O plano foi anunciado pela primeira vez em novembro, e nos meses seguintes passou por modificações. Na versão final, a medida prevê que a obrigação será aplicada a residentes austríacos com 18 anos ou mais, prevendo isenções para mulheres grávidas e pessoas que não podem receber a vacina por motivos médicos. Um rascunho anterior previa tornar a vacinação obrigatória a partir dos 14 anos.

"É um projeto sensível", mas "de acordo com a Constituição", sublinhou o chanceler Nehammer, um conservador que lidera um governo de coalizão com os verdes.

De acordo com o plano, governo prevê "uma fase de adaptação” para que os não vacinados tenham a possibilidade de mudar de ideia até "meados de março", explicou o Nehammer. Depois deste período, começara a fiscalização da aplicação da nova lei. O chanceler também explicou que aqueles que não se adequarem às novas regras estarão em situação de "delito, passível de sanções".

Brasil recebe 1º lote de vacina pediátrica da Pfizer

  Brasil recebe 1º lote de vacina pediátrica da Pfizer Até o fim do mês, 4,3 milhões de doses do imunizante devem chegar ao paísO ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, receberá esse 1º lote às 10h, em Guarulhos (SP). O Centro de Distribuição de Insumos Estratégicos de Saúde, administrado pela pasta, fica na cidade.

O projeto prevê multas de 600 a 3.600 euros (R$ 3.790 a R$ 22.750) em casos de desobediência e reincidência. No total, quem não se adequar pode ser multado até quatro vezes por ano. Multas poderão ser anuladas se o penalizado for vacinado dentro de duas semanas após o recebimento da notificação da sanção.

O governo defende a lei argumentando que a medida é necessária para combater a lotação dos hospitais e para que o país alcance 90% de imunização entre população contra o covid-19.

A lei deve ser votada na próxima semana pelo Parlamento do país. A aprovação é tida como certa, já que o governo tem maioria no Parlamento.

Nos últimos meses, o tema gerou debates acalorados, tanto no Parlamento, quanto na sociedade.

A medida divide a sociedade austríaca, num momento em que 73,5% da população elegível está com o ciclo de vacinação completo.

No sábado, 27 mil pessoas manifestaram-se contra a medida na capital, Viena, acusando o governo de desrespeitar as liberdades individuais.

Desde o início da pandemia, a Áustria, que tem cerca de 9 milhões de habitantes, registrou 1,4 milhão de casos de covid-19 e quase 14 mil mortes associadas à doença.

A obrigatoriedade para a vacinação contra a covid-19 ainda é rara no mundo, mas avança pouco a pouco. Vários países europeus já adotam a vacinação obrigatória para certas categorias profissionais, como trabalhadores da área da saúde.

Outros países, como a França, adotaram formas mais veladas, como a instituição de ferramentas de passaporte sanitário para incentivar a vacinação e dificultar o acesso de não vacinados a locais como restaurantes e bares. Já países como Equador, Indonésia, Micronésia, Tajiquistão e Turcomenistão adotaram a obrigatoriedade vacinal.

jps (Lusa, Reuters, RFI, ots)

Volta ao Mundo: vulcão em Tonga, Microsoft compra Activision .
Também foi notícia o ataque de rebeldes do Iêmen em Abu Dhabi e a lei de obrigatoriedade vacinal na ÁustriaAssista (3min09s):

Ver também