TOP notícias

Mundo: Milhares de alemães protestam contra regras anticovid

Caso Djokovic: autoridades sérvias ajudaram o tenista a falsificar teste, diz investigação

  Caso Djokovic: autoridades sérvias ajudaram o tenista a falsificar teste, diz investigação A novela envolvendo o tenista Novak Djokovic aparenta estar longe do fim. Nesta terça-feira (11), jornalistas alemães da revista Der Spiegel revelaram uma investigação provando que o número 1 do mundo recebeu ajuda das autoridades sérvias para falsificar um teste positivo de Covid-19. De acordo com a publicação, o selo virtual do teste realizado no dia 16 de dezembro, na verdade entrou no sistema sérvio somente no dia 26, às 14h21, quatro dias posteriores ao exame ter dado negativo no período da tarde do dia 22. A informação rebate o que os advogados de Djokovic afirmaram, na qual se mostrou que o tenista fez o teste numa data antes do que alegaram, e não depois.

Por outro lado, outros milhares de pessoas, embora em menor número, foram às ruas se manifestar contra negacionistas da pandemia e a favor das vacinas. Alemanha registrou neste domingo recorde de incidência de covid-19.

Protestos ocorrem em meio à maior incidência de covid-19 na Alemanha desde o começo da pandemia © Paul Zinken/dpa/picture alliance Protestos ocorrem em meio à maior incidência de covid-19 na Alemanha desde o começo da pandemia

Milhares de pessoas na Alemanha protestaram neste sábado (15/01) contra as medidas anticovid impostas pelo governo. Outros milhares se reuniram para se manifestar contra os negacionistas da pandemia.

Um dos maiores protestos ocorreu em Düsseldorf, onde, segundo a polícia, o ato contra as medidas de restrição teve a participação de até 7.000 pessoas – a maioria pacificamente.

Disputa PT-PSB em São Paulo trava federação, diz Luiz Marinho

  Disputa PT-PSB em São Paulo trava federação, diz Luiz Marinho Em entrevista ao Poder360, Luiz Marinho disse que o partido não abrirá mão da candidatura de Fernando Haddad“Se o PSB deseja ter um candidato, não tem problema para nós. Não temos problema em ter 2, 3 palanques para o[ex-presidente Luiz Inácio] Lula [da Silva] em São Paulo. O que não topamos de jeito nenhum é abrir mão da candidatura de Haddad. Não adianta dizer que para ter federação precisa ter o Márcio França. Não vai ter. Se a federação passa por aí, está inviabilizada”, disse.

Em Hamburgo, mesmo com a proibição da polícia, um protesto contra as medidas anticovid e a vacinação teve a presença de 3.000 pessoas. O ato havia sido barrado pelas autoridades pelo temor de disseminação do coronavírus. A maioria dos manifestantes não usava máscaras e houve brigas, segundo a polícia

Em outro ponto de Hamburgo, mais de 2.900 pessoas se reuniram para um protesto contra os teóricos da conspiração e os contrários à vacinação. Sob o slogan "Solidariedade e esclarecimento em vez de ideologias de conspiração" eles carregaram cartazes e faixas.

Na cidade de Freiburg, no estado de Baden-Württemberg, também houve dois protestos opostos: um contra e um a favor das medidas anticovid.

Cerca de 2.500 pessoas protestaram contra os negacionistas, disse a polícia local. Ao mesmo tempo, aproximadamente 6.000 outras pessoas se manifestaram contra as medidas para conter o coronavírus.

“Está incomodada”: Leila aposta suas fichas em Alario para acabar com críticas e selar a paz com a torcida, diz jornalista

  “Está incomodada”: Leila aposta suas fichas em Alario para acabar com críticas e selar a paz com a torcida, diz jornalista Depois de fechar com o volante Eduard Atuesta, o meio-campista Jailson, o atacante Rafael Navarro, o goleiro Marcelo Lomba e o zagueiro Murilo, Leila Pereira e Anderson Barros estão bastante otimistas que irão conseguir fechar com o último reforço nessa janela de transferências: Lucas Alario. A diretoria entende que o argentino é o jogador ideal para assumir o comando de ataque em 2022. Após tomar um “não” do atacante na primeira tentativa, que foi realizada no dia 28 de dezembro, agora, Anderson Barros conseguiu convencer Lucas Alario a jogar no atual bicampeão brasileiro.

Outras cidades alemãs que registraram protestos contra as restrições foram Schwerin, Flensburg, Osnabrück, Lüneburg, Uelzen Munique e Fürth.

Alemanha cogita obrigatoriedade de vacina

Os protestos ocorrem em meio a incidência recorde de covid-19 na Alemanha, que neste domingo ultrapassou pela primeira vez os 500 casos a cada 100.000 habitantes.

O governo alemão pretendia vacinar 80% da população até o final de janeiro. No entanto, diante da resistência de parte dos alemães, pouco mais de 72% foram totalmente vacinados contra o coronavírus - 45% deles já recebeu a terceira dose.

O chanceler federal, Olaf Scholz, recentemente defendeu em discurso no Parlamento a obrigatoriedade da vacina. Pesquisas de opinião mostram que a maioria das pessoas na Alemanha apoia a iniciativa. No entanto, uma minoria barulhenta continua se manifestado contra.

O ministro da Saúde, Karl Lauterbach, alertou neste domingo para um possível alto número de mortes nas próximas semanas e lotação dos hospitais. "Estamos ameaçados com semanas muito difíceis na Alemanha", disse em entrevista ao jornal Bild am Sonntag.

Palmeiras descarta 'loucuras' para trazer centroavante de peso antes do Mundial de Clubes

  Palmeiras descarta 'loucuras' para trazer centroavante de peso antes do Mundial de Clubes Após o fracasso nas negociações por Alario, que contou com a desistência do Bayer Leverkusen, o Verdão segue em busca do "9" para Abel, mas sem sair de sua filosofiaTABELA

No momento, os infectados são, sobretudo, jovens com muitos contatos. No entanto, assim que os idosos forem infectados, o número de internações aumentará novamente, segundo Lauterbach.

Desta forma, há risco de escassez de leitos nas unidades de terapia intensiva (UTIs) e nas enfermarias. Esse cenário é ainda mais grave porque a Alemanha, em comparação com outros países, tem uma população muito mais idosa, com muitos doentes crônicos. Isso é "risco de incêndio", disse o ministro.

Protestos em outros países

Também neste fim de semana, protestos contra restrições ocorreram em outros países europeus, incluindo Itália, Áustria, Holanda e França, nações que também implementarem rígidas restrições para conter a covid-19.

Na Áustria, cerca de 27 mil pessoas foram às ruas contra a obrigatoriedade de vacinas, que deve entrar em vigor a partir de fevereiro.

Em Amsterdã, capital da Holanda, milhares de pessoas se reuniram para protestar contra as restrições impostas pelo governo, incluindo agricultores que vieram do interior com vários tratores.

Depois de quase quatro semanas, o governo holandês suspendeu parcialmente no sábado um estrito bloqueio

Lojas, cabeleireiros e clubes esportivos puderam reabrir após quase quatro semanas. No entanto, restaurantes, museus, teatros e cinemas devem permanecer fechados.

le (dpa, ots)

Tribunal prorroga processo sobre Brumadinho na Alemanha .
Subsidiária da TÜV Süd no Brasil foi contratada pela Vale para certificar a segurança da barragem de Brumadinho, entre outras. Em junho e setembro de 2018, poucos meses antes da tragédia, a empresa emitiu certificados atestando que a barragem de Brumadinho era estável. Após o rompimento da estrutura, que provocou o maior acidente industrial da história do Brasil em número de vidas perdidas, investigações conduzidas por diversos órgãos reuniram indícios de que funcionários da TÜV Süd teriam conhecimento de problemas graves na barragem, mas atestaram a sua segurança apesar disso.

Ver também