TOP notícias

Mundo: Ômicron: EUA bloqueiam mais de 40 voos da China

A via-crúcis da passageira da Latam que teve o voo cancelado duas vezes

  A via-crúcis da passageira da Latam que teve o voo cancelado duas vezes BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Era para ser uma viagem de férias tranquila com toda a família. A gerente comercial Renata de Moraes Marciano, 45, o marido e os três filhos, de 21, 18 e 14 anos, passaram algumas semanas na região sul do Brasil e saíram na noite de terça-feira (11) de Maringá (PR) rumo a Imperatriz (MA). De lá, eles pegariam uma carona até a sua cidade, Araguaína (TO), distante 247 quilômetros. Mas só quando chegou em Maringá soube que o seu voo de conexão, de Guarulhos a Imperatriz, havia sido cancelado pela Latam. Ela reclamou por não ter sido avisada e o atendente da companhia aérea disse que a culpa era da Decolar, site de viagens onde Renata comprou as passagens.

O Departamento de Transportes dos EUA determinou na 6ª feira (21.jan.2022) o bloqueio de 44 voos de companhias aéreas da China. Eis a íntegra do comunicado (186 KB, em inglês).

A ordem seria resposta às ordens do governo chinês de suspender os desembarques dos EUA para conter o avanço da variante ômicron no país.

Formulário de cadastro
Poder360 todos os dias no seu e-mail
concordo com os termos da LGPD.

As restrições começam em 30 de janeiro e vão até 29 de março. Afetam voos das seguintes cidades:

  • EUA – Los Angeles e Nova York
  • China – Shenzhen, Tianjin, Xangai, Guangzhou e Xiamen.

No comunicado, o governo norte-americano visa ao transporte de passageiros de 7 companhias aéreas chinesas –Air China, Beijing Capital Airlines, China Eastern Airlines, China Southern Airlines, Hainan Airlines, Sichuan Airlines e XiamenAir. Poderão continuar os voos de carga.

Casa Branca divulga alta de casos de covid em não vacinados

  Casa Branca divulga alta de casos de covid em não vacinados Pelo Twitter, o perfil da sede da presidência dos EUA comparou situação com a de imunizadosOs gráficos mostram uma curva acentuada de infecções por covid e hospitalizações para a parcela que não se imunizou. Os indicadores explodem a partir de dezembro, quando a variante ômicron passou a circular com mais intensidade. Os Estados Unidos registraram o 1º caso da cepa em 1º de dezembro.

Resposta à China

Washington diz que a política da China em restringir os voos dos EUA viola um acordo de longa data entre os 2 países. “Nosso objetivo primordial não é a perpetuação desta situação, mas sim um ambiente melhorado em que as transportadoras de ambas as partes possam exercer plenamente seus direitos bilaterais“, diz a ordem.

A disputa de EUA e China sobre a aviação acompanhou o desgaste nas relações comerciais e diplomáticas entre os países desde o começo da pandemia. Em 2020, o ex-presidente Donald Trump decidiu bloquear voos da China. Depois, Pequim e Washington concordaram em permitir horários limitados.

Em agosto, Pequim impôs limites à capacidade da American Airlines. Outra restrição veio em 14 de janeiro, quando o governo chinês cancelou rotas para 4 países por causa do avanço da variante ômicron.

“É irracional que os EUA suspendam os voos das companhias aéreas chinesas por este motivo”, disse o porta-voz da embaixada chinesa em Washington, Liu Pengyu. “Instamos os EUA a parar de interromper e restringir os voos normais de passageiros operados pelas companhias aéreas chinesas”.

Ômicron faz Brasil ter sua maior taxa de contágio, dizem pesquisadores .
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A taxa transmissão do coronavírus atingiu o seu maior índice no Brasil nos últimos dias, por causa da variante ômicron. A conclusão é da plataforma SP Covid-19 Info Tracker, criada por pesquisadores da USP (Universidade de São Paulo) e da Unesp (Universidade de São Paulo), com apoio da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo). De acordo com os estatísticos, que fazem esse cálculo desde setembro de 2020, o Rt (ritmo de contágio) atingiu 1,9 no último domingo (23). Antes da ômicron, o maior Rt registrado pelo Info Tracker havia sido o de 1,29, em 21 de janeiro de 2021.

Ver também