TOP notícias

Mundo: NBA divulga ranking dos novatos de 2021-22

NBA reage a atuação de Patty Mills na vitória contra o Los Angeles Lakers

  NBA reage a atuação de Patty Mills na vitória contra o Los Angeles Lakers O Natal guardou jogos da NFL e da NBA. Ontem (25), tivemos um grande jogo entre Los Angeles Lakers e Brooklyn Nets na, agora chamada de, Crypto.com Arena, em Los Angeles. Apesar dos 39 pontos de LeBron James e do triplo-duplo de Russell Westbrook, foi a franquia de Nova York que riu por último com a vitória por 122 a 115. Mesmo sem Kevin Durant e Kyrie Irving, James Harden somou um triplo-duplo importante, mas o grande destaque do jogo foi outro jogador. Foi o armador Patty Mills que roubou os holofotes da partida. O astro australiano bateu o recorde de mais pontos em um jogo na carreira, com 34 pontos.

O site oficial da NBA divulgou, na quarta-feira (1°) o ranking atual dos novatos da temporada 2021-22. O ala-pivô Scottie Barnes, do Toronto Raptors, aparece na primeira posição, enquanto Evan Mobley, do Cleveland Cavaliers, é o segundo. Escolha número um do draft deste ano, o ala-armador Cade Cunningham, do Detroit Pistons, completa o pódio. Confira a lista:

1. Scottie Barnes (Toronto Raptors)

Lembra quando o Toronto Raptors selecionou Scottie Barnes, ao invés de Jalen Suggs no draft e todo mundo questionou? Pois é. O Raptors optou por um jogador de uma posição que o time já tinha, seja ala ou ala-pivô (OG Anunoby e Pascal Siakam) e deu um jeito de encaixar. Embora os três tenham jogado juntos em poucas partidas (quatro) na atual temporada e não tenha resultado em nenhuma vitória, a diretoria bancou Barnes. Em 20 jogos disputados, ele possui médias de 15.4 pontos, 8.2 rebotes, 3.3 assistências, 1.2 roubada, além de 35.3% de aproveitaento em três pontos. Mobley aparece em primeiro no ranking dos novatos em 2021-22 da NBA com méritos, mesmo que o desempenho de sua equipe não seja dos melhores.

Comissário da NBA diz que "não tem planos" para pausar a temporada em meio a aumento de casos de COVID

  Comissário da NBA diz que Conforme já noticiado aqui no Bolavip Brasil, a NBA vem passando uma onda de novos casos de COVID-19 e, até o momento, mais de 100 atletas foram parar no protocolo de segurança da liga. Muitas críticas foram feitas a liga e ao comissário da liga, Adam Silver e muitos já disseram que a liga deveria suspender as atividades, como foi o caso da NHL, liga de hockey no gelo. Mas, pelas palavras do mandatário da NBA, as coisas parecem tomar outro rumo. Em matéria de Paulina Dedaj, da Fox News, Adam Silver disse na terça-feira que não há planos de pausar a temporada em meio a um aumento nos casos do COVID-19.

2. Evan Mobley (Cleveland Cavaliers)

Extremamente talentoso, o ala-pivô Evan Mobley tem sido muito importante na defesa do Cleveland Cavaliers. Ainda que esteja apenas em seu primeiro ano na NBA, Mobley mostra sinais que entende muito do jogo (dos dois lados da quadra). O fato de o Cavs utilizar dois jogadores grandes (Jarrett Allen é o pivô), vai na contramão do que a NBA prega hoje, mas isso não impede que o time seja muito competitivo (é o sexto na conferência Leste). Embora Mobley tenha perdido quatro jogos por lesão, ele registra 12 vitórias em 18 partidas disputadas. Hoje, ele possui 14.5 pontos, 8.2 rebotes, 1.9 bloqueio, além de cinco duplos-duplos.

3. Cade Cunningham (Detroit Pistons)

Primeira escolha do draft, Cade Cunningham foi bastante questionado nos primeiros jogos, mas já deu a volta por cima. Cunningham começou a temporada lesionado e não atuou em cinco das seis primeiras partidas. Quando estreou, ele errou os 14 arremessos de três tentados. Entretanto, o atleta provou ser capaz de acertar de longa distância. Nos últimos dois jogos, Cunningham converteu oito em 16 (50%) e, agora, possui médias de 13.8 pontos, 6.6 rebotes, 4.6 assistências e já tem um triplo-duplo.

Saiba quem melhorou com os desfalques na NBA

  Saiba quem melhorou com os desfalques na NBA Com mais de 70 jogadores na lista do protocolo de saúde da NBA, vários atletas tiveram de produzir O post Saiba quem melhorou com os desfalques na NBA apareceu primeiro em Jumper Brasil.

4. Josh Giddey (Oklahoma City Thunder)

O australiano Josh Giddey é muito bom e já mostra sinais de que tem teto para evoluir. Sexta escolha do draft, Giddey só não tem mais minutos em quadra no Oklahoma City Thunder que Shai Gilgeous-Alexander e Lu Dort. Além disso, ele é muito eficiente com a bola nas mãos, produzindo 5.8 assistências. O arremesso, porém, ainda precisa ser trabalhado de forma geral. Giddey converte, até agora, 39.1% das tentativas, 25.7% em três pontos e 65.4% nos lances livres. Ele possui, ainda, 10.4 pontos e 7.2 rebotes.

5. Franz Wagner (Orlando Magic)

O alemão Fraz Wagner não é o seu típico jogador europeu, que gosta só do arremesso e não sabe marcar. Defensivamente, Wagner é excelente nas coberturas e nas linhas de passe. Ele sabe partir em transição e tem, claro, um ótimo arremesso de três (36%). Na teoria, ele seria reserva de Jonathan Isaac, mas como este está machucado, Wagner aproveita para mostrar que tem talento de sobra para seguir no quinteto inicial. Em 23 jogos, ele registra 13.4 pontos, 4.3 rebotes e 1.1 roubada.

Líder do ranking da Fifa nunca venceu a Copa do Mundo; Brasil precisa quebrar tabu para levar o hexa

  Líder do ranking da Fifa nunca venceu a Copa do Mundo; Brasil precisa quebrar tabu para levar o hexa Seleção brasileira alcançou o primeiro lugar na relação de pontos da entidade nesta quinta-feira depois de bater o recorde de pontos nas Eliminatórias Sul-AmericanasQuer se manter informado, ter acesso a mais de 60 colunistas e reportagens exclusivas?Assine o Estadão aqui!

6. Chris Duarte (Indiana Pacers)

O início de Chris Duarte no Indiana Pacers foi muito bom, mas ele perdeu espaço com as voltas de alguns titulares. O novato, de 24 anos, foi muito mais efetivo como titular. Em 16 jogos no quinteto inicial, ele fez 13.6 pontos, 4.1 rebotes e converteu 38.1% dos arremessos de três. Quando foi para a reserva, porém, caiu para 11.7 pontos e 30.6% nas tentativas de longa distância. A fase do Pacers, entretanto, não ajuda. O time é o 13° no Leste, superando apenas o Orlando Magic e Detroit Pistons.

7. Jalen Suggs (Orlando Magic)

Quinta escolha no draft, Jalen Suggs tem um início complicado no Orlando Magic. “Preso” entre duas posições, Suggs reagiu quando Cole Anthony se machucou e vinha de sete das últimas oito partidas com dez pontos ou mais. No entanto, ele sofreu uma fratura no polegar direito e será reavaliado nas próximas semanas. Suggs possui médias de 12.3 pontos, 3.6 assistências, 3.4 rebotes e 25.5% de aproveitamento em três pontos. Com a lesão, entretanto, espera-se que Suggs caia no ranking dos novatos da NBA de 2021-22.

8. Davion Mitchell (Sacramento Kings)

Embora Davion Mitchell tenha sido reserva nos primeiros 23 jogos de sua temporada de estreia, a diretoria do Sacramento Kings aposta muito no atleta. Mitchell é um ala-armador com características de um organizador, mas o arremesso ainda não é dos melhores. No entanto, contra os dois times de Los Angeles, seus últimos dois jogos, ele converteu cinco em 12 tentativas de longa distância (41.7%). Mitchell possui médias de 9.4 pontos, 3.4 assistências e 28.7% de aproveitamento em três pontos.

Stephen Curry se torna o jogador com mais cestas de três na história da NBA

  Stephen Curry se torna o jogador com mais cestas de três na história da NBA É bom estarmos vivos para presenciar a história! Na noite de ontem (14), em pleno Madison Square Garden, em Nova York, o Golden State Warriors bateu o New York Knicks por 105 a 96 fora de casa, em mais uma rodada da NBA. Porém, mais do que o jogo em si, foi a quebra do recorde por Stephen Curry, que se tornou o jogador com mais bolas de três pontos convertidas na temporada regular na história da liga. Sobretudo, o camisa 30 alcançou o feito ainda no primeiro quarto, chegando a 2974 arremessos do perímetro convertidos em sua carreira, ultrapassando o ex-jogador Ray Allen. Além disso, Curry precisou de 511 jogos a menos que Allen para atingir a marca.

9. Alperen Sengun (Houston Rockets)

Dono de uma rotina diferente no lance livre, o turco Alperen Sengun tem tido algumas oportunidades no Houston Rockets. Ainda que não esteja pronto, Sengun mostra algumas características interessantes no ataque, como o arremesso de três. Um de seus problemas, entretanto, é a falta de espaço em algumas partidas. Em cinco de seus 20 jogos, Sengun ficou em quadra por menos de 15 minutos, mas ele pode ganhar mais espaço com a contusão de Christian Wood. Ele possui médias de 8.4 pontos, 4.7 rebotes, além de 40.9% em três pontos.

10. Jalen Green (Houston Rockets)

De badalado e potencialmente primeira escolha no draft, Jalen Green vem amassando o aro. Não chega a ser uma decepção total, até porque já fez um jogo de 30 pontos, mas está longe de ser aquilo que o Houston Rockets viu nele. Definitivamente, Green sabe pontuar, embora tenha uma técnica de arremesso diferente. Uma lesão na coxa, todavia, fez com que ele perdesse os últimos três jogos. Em 18 jogos, Green possui 14.0 pontos, 3.1 rebotes, 2.3 assistências, enquanto converte 27.8% em três pontos.

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA:

Instagram

YouTube

Twitter

Canal no Telegram

O post NBA divulga ranking dos novatos de 2021-22 apareceu primeiro em Jumper Brasil.

Jokic fecha temporada como líder da corrida para o MVP .
Astro do Nuggets se credencia à conquista do MVP pelo segundo ano consecutivo O post Jokic fecha temporada como líder da corrida para o MVP apareceu primeiro em Jumper Brasil.

Ver também