TOP notícias

Mundo: Presidente do BC turco sinaliza pausa em ciclo de corte de juros em janeiro, dizem fontes

Erdogan pede ao Brasil extradição de mais um turco de movimento opositor

  Erdogan pede ao Brasil extradição de mais um turco de movimento opositor SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O governo da Turquia pediu a extradição de um turco radicado no Brasil que faz parte de um movimento opositor ao presidente Recep Tayyip Erdogan, em mais um caso que advogados e organizações de direitos humanos dizem se tratar de perseguição política. O empresário Yakup Sagar, 54, pertence ao Hizmet, organização ligada ao clérigo muçulmano Fethullah Gülen, ex-aliado que se tornou desafeto de Erdogan e hoje é considerado terrorista por seu governo.

Por Ebru Tuncay e Jonathan Spicer

Nota de lira sobre notas de dólares © Reuters/DADO RUVIC Nota de lira sobre notas de dólares

ISTAMBUL (Reuters) - O presidente do banco central da Turquia sinalizou nesta quinta-feira que a flexibilização agressiva da política monetária provavelmente será pausada em janeiro, após mais um corte na taxa de juros neste mês, de acordo com participantes de uma teleconferência de investidores realizada após liquidação histórica da lira.

Separadamente, o presidente do país, Tayyip Erdogan, escolheu Nureddin Nebati, forte defensor de sua política de juros baixos, como ministro do Tesouro e das Finanças, depois que Lutfi Elvan, que era visto como autoridade mais ortodoxa, renunciou ao cargo.

Dólar volta a cair e caminha para maior queda trimestral desde 2009

  Dólar volta a cair e caminha para maior queda trimestral desde 2009 SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A queda da taxa de câmbio voltava a refletir nesta quinta-feira (31) o apetite do mercado pelo Brasil. Às 15h03, o dólar caía 0,91%, a R$ 4,7410. Após fechar em alta na véspera, a moeda americana rondava as cotações do início da pandemia de Covid-19, em março de 2020, e caminhava para fechar com uma queda trimestral de aproximadamente 15%, a maior desde junho de 2009. Assim como ocorreu na véspera, o dólar perde valor nesta quinta contra quase todas as moedas de países emergentes. A alta frente ao real nesta quarta (30) foi exceção.

A lira tinha pouca alteração, ficando em 13,42 por dólar nesta manhã.

A divisa se estabilizou desde que o banco central interveio na quarta-feira para acalmar movimentos "não saudáveis" do mercado, após um tombo de 30% no mês passado, o segundo pior da história da Turquia.

Na teleconferência mensal, o presidente do banco central, Sahap Kavcioglu -- nomeado por Erdogan em março -- disse aos investidores locais que havia espaço limitado para outro corte de juros neste mês, disseram quatro participantes do encontro à Reuters.

"Tive a impressão de que ele vai fazer uma pausa (no afrouxamento monetário) e esperar por algum tempo em 2022 após um corte final limitado em dezembro", disse um participante que pediu anonimato.

Kavcioglu sinalizou que o banco está "quase acabando por enquanto", disse outro participante da teleconferência, que foi fechada à imprensa.

Em sua declaração de política monetária do mês passado, quando cortou os juros em 1 ponto percentual, o banco disse que consideraria usar seu espaço "limitado" para reduzir ainda mais os custos dos empréstimos em sua próxima reunião, em 16 de dezembro.

Senado confirma Ketanji Jackson como 1ª juíza negra na Suprema Corte dos EUA .
WASHINGTON, EUA (FOLHAPRESS) - Pela primeira vez desde a formação dos Estados Unidos, uma mulher negra poderá dar a palavra final nas questões jurídicas do país. Nesta quinta-feira (7), Ketanji Brown Jackson teve a aprovação para se tornar juíza da Suprema Corte americana. Indicada por Joe Biden em fevereiro, Jackson, 51, alvo de muitas críticas dos republicanos, tomará posse no segundo semestre, quando começa o novo ano judiciário. Apesar das críticas, a magistrada obteve 53 votos a favor e 47 contrários no Senado, contando com o apoio de três republicanos: Lisa Murkowski, do Alasca, Mitt Romney, de Utah, e Susan Collins, do Maine —todos eles são críticos de Donald Trump.

Ver também